Buscar

Saiba Tudo Sobre as Artes Plásticas e Visuais


Símbolo das Artes Plásticas

As Artes Plásticas e Visuais são formas de expressão que utilizam a manipulação de materiais para construir formas que revelam uma concepção estética. Fazem parte desse campo as artes em cerâmica, desenho, pintura, escultura, gravura, design, fotografia, vídeo, entre outros.


Se você está pensando em seguir na área das Artes Plásticas, não perca os detalhes do curso, remuneração e os depoimentos de alguns artistas sobre suas produções artísticas.


Como é o curso de Artes Plásticas e Artes Visuais


O Ministério da Educação (MEC) não estabeleceu diretrizes curriculares específicas para o curso de Artes Plásticas, que deve seguir os mesmos parâmetros do curso de Artes Visuais.


Competências


A normativa do MEC determina que os alunos egressos dos cursos de Artes Visuais devem apresentar o seguinte perfil:


1. Habilidade para interagir com as manifestações culturais da sociedade em que se encontra, com sensibilidade e excelência na criação, transmissão e recepção do fenômeno visual

2. Capacidade de desenvolver pesquisa científica e tecnológica em Artes Visuais de modo a criar, compreender, difundir e desenvolver a cultura visual

3. Atuação significativa nas manifestações da cultura visual

4. Atuação nos diferentes espaços visuais e divulgação destes como manifesto do potencial artístico, de modo a aprimorar a sensibilidade estética dos atores sociais

5. Aptidão para estimular criações visuais e sua divulgação enquanto manifestação do potencial artístico no aprimoramento da sensibilidade estética

Conteúdo do curso


O curso de Artes Visuais tem seus conteúdos obrigatórios divididos em três níveis:


Nível básico

• Estudos de fundamentação teórico-práticos relativos à especificidade da percepção, criação e reflexão sobre o fenômeno visual


Nível de desenvolvimento

• Filosofia

• Estética

• Sociologia

• Comunicação e teorias do conhecimento


Nível de aprofundamento

• Trabalho de conclusão de curso, construindo vínculos de qualificação técnica e conceitual compatíveis com a realidade mais ampla no contexto da arte


Melhores instituições

1. USP

2. UFRGS

3. UFMG

4. UFRJ

5. UNB


Notas de corte


Na primeira edição do SISU de 2020, o curso de Artes Visuais teve o maior número de vagas ofertadas na região Nordeste, com 351. Foi lá também que se concentrou o maior número de candidatos a esse curso, com 4.674 vestibulandos concorrendo às vagas.


Já a região com o menor número de vagas ofertadas foi a região Centro-Oeste, com apenas 84. Lá também se encontrou o menor número de candidatos ao curso, com apenas 910 inscritos.

Gráfico representativo das vagas e candidatos para o curso de Artes Visuais na primeira edição do SISU 2020 em cada região brasileira

Na primeira edição do SISU 2020, o curso de Artes Visuais teve notas de corte na modalidade ampla concorrência variando entre 648,55 e 673,38 na região Centro-Oeste.


Na região Nordeste, as notas de corte da modalidade variaram entre 598,38 e 804,14.


No Norte do país, por sua vez, a variação das notas de corte para Artes Visuais ficou entre 567 e 706,92.


Na região Sudeste, a menor nota de corte na modalidade ampla concorrência foi 654,34 e a maior foi 756,26.


Por fim, na região Sul, as notas variaram entre 592,86 e 725,98.

Gráfico representativo das maiores e menores notas de corte em cada região brasileira para o curso de Artes Visuais na primeira edição do SISU 2020

O curso de Artes Plásticas é ofertado no SISU apenas pela UFES. Na primeira edição de 2020 do processo seletivo, foram ofertadas 30 vagas, com 392 candidatos. A nota de corte na modalidade Ampla concorrência foi de 666,61.


Média salarial dos artistas plásticos


Os artistas plásticos brasileiros mais bem remunerados encontram-se na região Sul, com uma média salarial de R$2.491. Logo depois estão os profissionais da área no Sudeste, recebendo em média R$2.302,25 por mês. Em terceiro lugar, está a região Centro-Oeste, onde a categoria recebe R$1.678,18 em média. Logo em seguida estão os artistas plásticos da região Norte, recebendo em média R$1.731,69. E a menor remuneração para os profissionais das Artes Plásticas estão na região Nordeste, recebendo uma média salarial de R$1.558,51.

Gráfico representativo do piso, média e teto salarial de Artistas Plásticos em cada região brasileira

O que artistas plásticos dizem sobre a profissão?

Igor Rocha – Artista Plástico

Igor Rocha - Artista Plástico
Igor Rocha - Artista Plástico

Igor foi uma criança inquieta, que adorava desmontar os brinquedos e descobrir como eles eram por dentro e desenhava nas mesas da sala de aula. Cada dia mais ele foi gostando de desenhar, riscar e pintar. Segundo o artista, a profissão não foi uma escolha, mas “sim uma enorme necessidade” da alma de pintar e sentir o aroma da tinta.


Até que na adolescência ele participou de um programa cultural na escola. Ele conta que pintou intuitivamente um aglomerado de estrelas e meteoros. Infelizmente a tela sumiu logo depois e ele nunca mais viu sua obra.


Depois de se formar no Ensino Médio, Igor decidiu fazer alguns cursos de desenho, modelagem 3D, arte digital e pintura a óleo. Ele estudou pela internet e foi praticando em casa, percebendo os próprios erros e se desenvolvendo.


Entre 2017 e 2019 ele teve o primeiro contato com a atuação profissional dentro das artes. Na época ele trabalhou personalizando canecas e estampando ilustrações digitais autorais.


Ele conta que em 2020, após muito estudo e prática, se sente pronto para receber encomendas e comercializar as próprias pinturas, que ele produz utilizando a técnica Alla Prima. Igor explicou que nessa técnica camadas de tinta úmida são aplicadas sobre outras camadas previamente administradas antes da secagem completa. Por isso, quando ele organiza suas ferramentas e começa a pintar, ele só para quando finaliza a obra.


Para os jovens que estão descobrindo agora a paixão pelas artes ele deseja que “a arte de não desistir esteja com você”!

 

Euclides – Desenhista, cartunista e caricaturista

Euclides - Desenhista, cartunista e caricaturista
Euclides - Desenhista, cartunista e caricaturista

Euclides começou a desenhar aos 5 anos de idade, inicialmente como um passatempo. Na adolescência, inspirado pelos desenhos animados dos anos 80, dos quadrinhos nacionais e estrangeiros e pelo trabalho de artistas plásticos, ele decidiu que seu objetivo seria viver de arte.


Totalmente autodidata, o caricaturista estudou por livros e revistas procurando absorver a teoria: luz, sombras, anatomia, perspectiva, degradê, aquarela e esboços. Quando julgou já saber o suficiente da teoria, ele se esforçou para colocar em prática até que atingisse um nível artístico profissional.


Em seu primeiro contato com a atuação profissional, o desenhista fez alguns trabalhos comerciais de comunicação visual e desenhos em parede. Depois ele se dedicou a elaboração de caricaturas, charges, quadros e desenhos realistas.


Euclides conta que sua rotina de trabalho varia de acordo com a demanda. Geralmente ele trabalha de segunda a sexta, mas como não foca apenas em um estilo artístico, em alguns dias ele trabalha apenas com retratos pintados, em outros com desenhos em parede e outros com trabalhos comerciais de comunicação visual. Além disso, uma vez por semana ele publica charges em um jornal do Espírito Santo.


O artista pretende se formar academicamente no futuro, pois tem o objetivo de ser professor de artes plásticas, porém atualmente ele usa o tempo livre que tem para assistir à mãe, que é idosa.

 

Ramon Sousa do Carmo – Eletricista e Artista Plástico

Ramon Sousa do Carmo - Artista Plástico
Ramon Sousa do Carmo - Artista Plástico

Ramon gostava de desenhar desde pequeno. Ele conta que uma de suas professoras tinha uma coleção de desenhos confiscados durante as aulas. À medida que foi crescendo, ele foi se interessando pelo desenho de várias maneiras. Aos 13 anos de idade ele decidiu pintar. Gastou um dia inteiro para fazer uma maritaca e foi terminar só tarde da noite.


As técnicas que ele foi aprendendo vieram de revistas de pintura e ele foi pondo em prática o que lia. Depois de um tempo ele fez seu primeiro quadro, que foi vendido. Ele conta que 10 anos depois ele reencontrou esse quadro na casa de uma amiga que não via há anos. E então ele começou a desenvolver a pintura como hobby, só que acabaram surgindo encomendas. Algumas foram para a Bahia, outros para Goiás e o então eletricista decidiu investir mais nessa área.


Atualmente, Ramon ainda atua na área elétrica, mas tem o objetivo de trabalhar apenas com as Artes Plásticas. Para alcançar esse objetivo ele tem divulgado seu trabalho pelas redes sociais.


As técnicas utilizadas pelo artista são mais antigas, segundo ele. Ramon gosta de usar a técnica de pontos, mão livre, pontilhado, esfumaçamento, movimento circular e degradê. Ele conta que gosta de fazer os trabalhos em partes, para poder aproveitar o momento e se divertir enquanto trabalha.


Saiba como a Orientação Profissional pode te ajudar na hora de escolher sua profissão


Conheça nossos serviços de Orientação Profissional e de Carreira

420 visualizações